Termos de busca do Google sitelink searchbox

Sitelink Searchbox: Como Saber os Termos de Busca?

Olá pessoal de SEO! Quem possui sitelink searchbox na SERP já deve ter se perguntado: quais termos os usuários têm buscado nessa caixa de texto?

O primeiro artigo de 2017 foi justamente sobre essa caixa de busca exibida abaixo da página inicial do site (homepage) nos resultados orgânicos, ao se pesquisar pelo nome da empresa ou nome do site. Se você não leu, confira: Sitelink Searchbox: Busca Interna a Partir do Google para entender quando é exibido e aprender como inserir dados estruturados responsáveis por levar o usuário dessa caixa de busca para conferir o resultado da pesquisa diretamente dentro do seu site (sem inserção de dados estruturados, o Google recarrega a pesquisa apenas utilizando o operador site:www.seusite.com.br palavra-chave).

Porém, você já deve ter se perguntado: mas como saber os termos de pesquisa buscados no sitelink searchbox? Saber o que os usuários buscam dentro do nosso site é importante para termos ideia de que tipo de conteúdo ou produto (se for loja virtual) os clientes desejam encontrar. Quando um usuário não encontra em um e-Commerce o produto que procura, considera que o site não o vende, o que nem sempre é verdade. Portanto, é importante checar também se seu site está preparado para retornar nos resultados o que o usuário deseja, tratando inclusive termos escritos com erros de digitação ou erros do idioma.

Para isso, periodicamente confira o log gerado pelo site com termos buscados (questione o desenvolvedor sobre isso). Mas esta postagem lhe ensina como utilizar a ferramenta Google Analytics para saber termos buscados dentro da busca interna do site, inclusive termos digitados no sitelink searchbox da SERP.

Como configurar relatório de pesquisa interna no Google Analytics

Você sabia que é possível visualizar os termos pesquisados na busca interna de seu site através de relatório do Google Analytics? Na área Comportamento do menu, há opção “Pesquisa interna” com finalidade de fornecer relatório com termos buscados, porcentagem de saída após pesquisa, média de páginas por visita, tempo depois da pesquisa e mais outras métricas, disponíveis na dimensão secundária do relatório.

Pesquisa interna no Google Analytics

Para utilizar esse recurso, basta ter campo de pesquisa dentro do site, mesmo que o Google não tenha elegido seu site para exibir sitelink searchbox na SERP. Para os termos de pesquisa serem registrados dentro do Google Analytics, é necessário configurar na área do Administrador – siga os passos abaixo:

  • Coluna Vista da PropriedadeVisualizar configurações
  • Configurações da pesquisa no site
  • Ativar Acompanhamento da pesquisa no site
  • Informar qual parâmetro de consulta utilizado

Se você não sabe qual é a variável utilizada como parâmetro de consulta de seu site, basta apenas fazer uma busca e observar se a URL chamada terá o termo na URL – isso acontece quando o site utiliza método GET em formulário. Exemplo:

www.seusite.com.br?q=termo_buscado

No exemplo acima, o parâmetro de consulta é q e essa letra deverá ser informada nas configurações do Google Analytics.

Se você realizou uma busca e não viu a URL mudar como acima, seu site utiliza método POST de submissão de formulário. Neste caso, converse com o desenvolvedor sobre a possibilidade de concatenar o termo de busca na URL.

Atenção! Seu relatório do Google Analytics pode estar errado!

O Google Analytics considera como busca interna toda requisição do site que contiver o parâmetro especificado na área administrativa. Isso significa que, se uma URL com o parâmetro de busca for utilizada como fonte de tráfego em anúncio Adwords, campanhas de marketing ou qualquer outra situação em que se queira utilizar uma URL de pesquisa interna em link (seja dentro ou fora do seu site), o Google Analytics vai computar como se algum usuário tivesse realizado a busca, o que não é verdade.

Questionei esse problema no fórum da comunidade Google Analytics, mas não recebi retorno concreto de como resolver isso (se houver uma solução). A alternativa que cheguei foi, através do filtro avançado, remover URLs de página de destino (landing page, página de entrada ao site) que contivessem o parâmetro de busca, mas não é a solução ideal, já que poderá ainda remover resultados reais.

Se você tem a solução para esse problema, compartilhe nos comentários!

Mas como saber os termos de busca do Sitelink Searchbox?

Mas minha dúvida inicial era: como saber o que os usuários pesquisam no sitelink searchbox? Através dos filtros do Google Analytics, não consegui localizar algum que correspondesse de fato aos termos provenientes da busca direta na SERP – se você souber algum filtro do Analytics para isso, compartilhe nos comentários!

A solução que encontrei foi utilizar o recurso de parâmetro utm. Os parâmetros utm têm a finalidade de rastrear tráfego dentro do Google Analytics de URLs de nosso site divulgadas externamente – saiba mais no artigo Criadores de URL.

Optei pelo parâmetro utm_source, já que representa Origem (você pode usar outro utm disponível se achar mais adequado). Para isso, é bem simples: basta concatenar o parâmetro utm_source com valor que desejar na marcação de dados estruturados de sitelink searchbox, que você já aprendeu no artigo Sitelink Searchbox: Busca Interna a Partir do Google:

<script type="application/ld+json">
{
 "@context": "http://schema.org",
 "@type": "WebSite",
 "url": "https://www.seusite.com.br/",
 "potentialAction": {
 "@type": "SearchAction",
 "target": "http://www.seusite.com.br/busca?q={search_term_string}&utm_source=searchbox",
 "query-input": "required name=search_term_string"
 }
}
</script>

O Google leva um tempo para reconhecer inserção de dados estruturados, portanto antes de 2 meses talvez você não localize nada no Google Analytics. Para saber quando estiver funcionando, é fácil: quando você mesmo pesquisar na SERP e o Google chamar seu site com o parâmetro utm concatenado, significa que já está rastreando e contabilizando o termo pesquisado dentro do Google Analytics.

Para conferir o relatório de termos, como no exemplo optei pelo utm_source, na área de pesquisa interna do Analytics escolho exibição da dimensão secundária Origem e, no filtro avançado, peço para exibir apenas resultados que contiverem searchbox – se você utilizou qualquer outro texto neste parâmetro, insira-o aqui.

Para saber os termos pesquisados no sitelink searchbox sem uso do Google Analytics, você também pode inserir um parâmetro qualquer que preferir para informar na marcação de dados estruturados e solicitar que sua equipe de TI salve um log toda vez que houver requisição de URL com esse parâmetro. 😉

É isso! Super espero que tenha sido útil, assim como foi para mim. Se você souber de mais recursos do Google Analytics para conseguirmos resultados mais confiáveis de pesquisa interna, compartilhe nos comentários! 🙂

Confira também:

Compartilhe para a sua rede! =)

2 comments

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *