Rich Cards para todos! Mas não para tudo

Olá pessoal de SEO! O Google anunciou no Blog que a exibição de Rich Cards na SERP está disponível a todos países com suporte Google – mas para uma minoria de tipos de dados estruturados.

Os chamados Rich Cards são os resultados orgânicos mais “personalizados” que, por exibirem mais informações sobre a página destino, chamam mais a atenção do usuário na SERP. Assim como os Rich Snippets, os resultados em Rich Cards são possíveis a partir da marcação de dados estruturados Schema, responsável por dar mais semântica ao HTML e o tornando compreenssível pelos algoritmos, que saberão identificar do que se trata cada elemento do código da página.

Os Rich Cards são compatíveis com estrutura AMP, exibida em buscas mobile para proporcionar mais agilidade ao usuário. Abaixo, exemplo de Rich Card para um site sem indicar que há versão AMP – veja que é exibido um carrossel com páginas relacionadas ao site na SERP.

Resultado Google Rich Cards para receitas

Tipos Schema elegíveis para Rich Cards

A notícia do Google é a exibição de resultados Rich Cards para todos os países com suporte do Google, porém continua limitada a quantidade de tipos de dados estruturados Schema que ganharão resultados personalizadas na SERP. Mesmo que seja inserida marcação de diversos tipos, apenas as páginas que tiverem os tipos Schema abaixo poderão ter resultado Rich Cards:

  • Restaurantes (com local físico)
  • Receitas
  • Filmes

Em novembro de 2016, o Google anunciou Rich Cards de cursos para sites baseados nos Estados Unidos, porém esse tipo de marcação não está na notícia sobre abertura de Rich Cards a todos. Consta também na notícia atual que o Google está estudando Rich Cards para outros tipos de dados, vamos aguardar.

Lembrando que há tipos de dados estruturados que, mesmo que não gerem resultados Rich Cards, podem ser exibidos como Rich Snippets, como é o caso das marcações utilizadas pelas lojas virtuais (imagem abaixo), justificando a inserção de marcação Schema.

Leia também:  Local SEO: Schema Local Business e NAP Consistency

Google Rich Snippets para e-Commerce

E não se esqueça:

  • Marcar uma página com dados estruturados não significa total certeza de que o resultado será personalizado – o Google pode escolher exibir ou não os “resultados ricos”.
  • Ha 3 maneiras de tornar seu código mais semântico: inserir marcação de microdados diretamente no HTML, marcação no formato RDFa ou implementar no formato JSON-LD (maneira que elimina mexer diretamente no HTML que será renderizado pelo browser). No site Schema.org há exemplos de como utilizar cada formato.
  • Cuidado para não violar as diretrizes de dados estruturados – se o Google identificar que alguma marcação foi inserida propositalmente para personalizar os resultados orgânicos sem que de fato corresponda ao conteúdo da página, pode ser classificada como ação de spam. Nesse caso, uma mensagem será enviada ao Google Search Console para correção, além de pontuar negativamente o site pelo algoritmo se não for corrigido. Por essa razão, fique de olho nas diretrizes de dados estruturados do Google para evitar ações manuais e mensagens como essa abaixo.

Mensagem de ação manual Google para marcação de dados estruturados

Marcação Schema para restaurantes

Para haver o resultado Rich Cards, não significa que a marcação deve estar obrigatoriamente em site de algum restaurante – se um site possuir dados estruturados elegíveis para Rich Cards, poderá ter seu resultado personalizado, conforme exemplo abaixo, que exibe sugestões de restaurantes em um carrossel.

Google Rich Cards para restaurantes locais

Se você administra um site de restaurante, confira como destacar estabelecimentos com local físico na busca do Google. Aproveite e saiba mais também sobre marcação Schema para Restaurantes.

Marcação Schema para receitas

Já faz um bom tempo que vemos resultados personalizados na SERP para receitas. Basta uma simples busca – por exemplo, bolo de fubá – para vermos desde fotos e avaliações até tempo de preparo.

Google Rich Snippets e AMP para receitas culinárias

Porém, agora as receitas são exibidas em carrossel nos resultados mobile. Todos os resultados do carrossel são do mesmo site acima do carrossel, ou seja: todas as receitas destacadas abaixo são do site allrecipes.com.br e, ao clicar, abre a página em sua versão AMP.

Leia também:  Novo Google Search Console Beta

Google Rich Cards e AMP para receitas culinárias

Para ter seus resultados de receitas personalizados, utilize o tipo Schema Recipe.

Marcação Schema para filmes

Para filmes não seria diferente – um carrossel é exibido com páginas relacionadas ao site nos resultados orgânicos do Google:

Google Rich Cards para filmes

Se você tem um site sobre filmes, utilize a marcação Schema do tipo Movie.

Validação de dados estruturados

Após inserir as marcações em seu código HTML ou em formato JSON-LD, importante validar se há erros na Ferramenta de Teste de Dados Estruturados do Google. Abaixo, exemplo de dados estruturados inseridos como microdados Recipes validados com 1 aviso.

Ferramenta de teste de dados estruturados

Resultado da ferramenta de teste de dados estruturados

Aviso na ferramenta de teste de dados estruturados

Acima, validei a partir de uma URL de um site publicado elegível para Rich Cards. Para validar seu código antes de colocar a página no ar, é possível colar o html da página no validador para detectar possíveis erros e corrigí-los antes de ir para produção.

Se você possui versão AMP nas páginas de seu site, não se esqueça de validá-las também no Teste de AMP do Google. Cole a URL AMP no validador (não a URL da versão não-AMP).

Teste de página AMP

Monitoramento de Rich Cards no Google Search Console

Após alguns dias ou semanas que sua marcação Schema estiver online em seu site, acompanhe a tela de Rich Cards no Google Search Console, que indicará marcações detectadas e possíveis marcações com erros.

Google Search Console relatório de erros em Rich Cards
Fonte: http://searchengineland.com/figz/wp-content/seloads/2016/05/enhanceable-rich-cards-800×504.png

Conclusão

Se você se enquadra nos tipos acima, não perca tempo e insira dados estruturados em seu site antes de seus concorrentes para atrair a atenção do usuário na SERP, afinal são várias páginas de seu site em apenas um resultado para o usuário escolher, aumentando a chance do clique. Para saber mais, leitura recomendada pelo Google:  Search Gallery – Rich Results in Google Search.

Compartilhe!

9 comments

    1. Olá Jackson! Se você usa WordPress, é super simples! Pesquise por “rich snippets” na página de plugins no painel do WordPress, logado no seu site. Após instalar e ativar, com poucas configurações no plugin você já tera marcação de dados estruturados. Para testar, utilize esta ferramenta: https://search.google.com/structured-data/testing-tool – cole a URL e veja se são identificadas as marcações. Espero ter ajudado! 🙂

  1. Excelente artigo, porém ficou uma dúvida. Isso se aplica aqueles sites que por exemplo, quando você digita Google, ao lado direito da página, aparece o logo, algumas informações sobre a página e páginas relacionadas? Você utilizar o yoast Seo para marcação de dados estruturais, funciona? Ótimo artigo.

    1. Obrigada! Aquela informação que aparece na lateral direita quando fazemos uma pesquisa por marca ou personalidade, por exemplo, normalmente é extraída de fonte confiável de informação, e isso costuma ser da Wikipedia. Acontece que a Wikipedia não aceita criação de páginas comerciais, e a moderação é bem forte nesse sentido. Já criei página na Wikipedia e o Google começou a exibir ao lado direito dos resultados, porém foi caso de uma empresa grande e antiga, portanto foi aceita a página contando a história da empresa na Wikipedia. O Yoast é um plugin de SEO para meta-tags e outras coisas mais, porém para rich snippets há outros plugins. Há o plugin Schema (mesmo nome do padrão atual de dados estruturados) e tem o “itemprop WP for SERP (and SEO) Rich snippets”, que é o que tenho usado. Espero ter esclarecido!

  2. Olá Natascha, os dados estruturados e rich cards/rich snippets são a mesma coisa? É possível colocar esses dados estruturados somente no Google Search Console ou tenho que colocar no código também? Obrigada querida!

    1. Oi Nayra!

      Dados estruturados = marcações inseridas no código que dão mais semântica aos dados, seria como deixar o código compreensível por máquinas, algoritmos. Rich Snippets são resultados de pesquisa que o Google exibe não apenas sua página, mas também mais detalhes do conteúdo contido nela, ex.: foto, número de avaliações de produto de e-Commerce. O Googlebot só entende que aquela informação é uma avaliação de um produto porque você “falou” isso ao bot via marcação de dados estruturados. Os dados estruturados facilitam ao bot a ler o que cada dado significa para poder compor resultados mais completos ao usuário, que chamam mais atenção.

      Você insere marcação de dados estruturados via Google Search Console OU colocando direto no código. Se você usa um CMS (ex.: WordPress), há opção de plugin, que é simples e prático, basta ativar o plugin (que poderá pedir algumas informações na configuração). Eu nunca usei pelo Google Search Console, sempre preferi eu mesma redigir o código para inserção, até mesmo para poder validar se está tudo certo (não confio muito no Search Console pra isso).

      Atualmente, o Google fornece vários exemplos de código para cada tipo de marcação, o que facilita bastante, basta apenas editar alguns locais. Se você optar em colocar direto em código, há uma opção prática que você pode fazer que é através do Google Tag Manager, explico aqui como fazer: http://www.seonews.com.br/como-inserir-dados-estruturados-via-google-tag-manager/

      Exemplos de marcações de dados estruturados reconhecidos pelo Google: https://developers.google.com/search/docs/guides/search-gallery?hl=pt-br

      Obrigada pelo comentário!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *