Site temporariamente fora do ar: status 503 para o Google

Como Desativar um Site Temporariamente do Jeito Certo

Olá pessoal de SEO! O Google divulgou no final de fevereiro como notificá-lo do jeito certo por status HTTP quando um site sairá do ar temporariamente.

Se por alguma razão você precisar deixar seu site fora do ar por um período com intenção de voltar depois (não me refiro a remover do Google, mas o site todo ou parte dele estar ausente para o usuário independente da fonte de tráfego) é importante notificar essa ausência temporária ao Googlebot. O próprio Google fornece orientações de como proceder, confira a seguir os conselhos divulgados no blog do webmaster em fevereiro/2017.

1 – Bloquear compra em loja virtual

O Google cita no 1º tópico o que fazer numa situação em que lojas virtuais desejam apenas bloquear a possibilidade de compra de produtos por um tempo. A orientação do Google nesse caso é bloquear acesso do Googlebot às referidas páginas através do arquivo robots.txt ou pela meta-tag robots no HTML, comunicar o usuário de maneira apropriada através de alguma mensagem e remover o botão comprar/adicionar ao carrinho das páginas de produtos.

Algumas observações minhas sobre essa 1ª opção:

  • Isso não se aplica apenas a esse caso de loja virtual, mas qualquer situação em que se queira que parte do site não seja mais acessada pelos usuários através dos resultados orgânicos de pesquisa. A única diferença é que aqui estamos nos referindo também ao bloqueio de acesso dentro do site.
  • Ao usar meta-tag robots noindex no html fará com que as páginas deixem de ser indexadas, o que não representa ser uma ausência temporária ao Googlebot.
  • Ao usar apenas disallow dentro do arquivo robots.txt manterá a página indexada no Google, porém exibindo a descrição na SERP que esta foi bloqueada pelo arquivo robots. Se intuito é nenhum usuário chegar nas referidas páginas, precisará tirá-las mesmo do ar e/ou reforçar com a instrução noindex. Remover botão de comprar nas páginas de produto e desindexar do Google já diminuirá o acesso, mas se alguém possuir o link conseguirá acessar diretamente se mantiver a página no site.
  • Acredito que as lojas virtuais (pelo menos a maiorira delas) já têm o hábito de não indexar páginas relacionadas ao checkout (páginas de transação de compra, desde carrinho até finalização do pedido), por serem dinâmicas conforme produtos adicionados e serem também variáveis a partir do login do cliente. Ou seja: independente de haver produto ou não liberado para compra, essa ação de bloqueio através de robots já é comum e, se intuito é bloquear a venda, a única ação extra aqui é remover o link para adição ao carrinho.

2 – Mensagem ao cliente e status HTTP 503

Este tópico é o caso de remover todo site do ar por um período. O Google orienta a exibir uma mensagem na página orientando os usuários, e o servidor deve retornar status HTTP 503 – “Service Unavaliable”. Desta forma, o conteúdo do site com essa mensagem temporária não será indexado.

Quando é adotado código de resposta HTTP 503, em até 1 semana o Google checará novamente as páginas, antes de já considerar como um erro permanente (que ocasionará na queda de posição nos resultados orgânicos de pesquisa). É possível informar através do cabeçalho HTTP por quanto tempo se pretende permanecer indisponível, através da instrução Retry-after. Porém o Google alerta: bloquear o site por mais de uma semana terá efeitos negativos na SERP independente do método adotado.

Se você optar em usar a instrução Retry-after, é possível informar tanto uma data quanto número inteiro de segundos que representa o período que o site estará com acesso indisponível.

Retry-After: Fri, 24 Mar 2017 23:59:59 GMT
Retry-After: 3600

A segunda instrução indica que o site estará inativo por 1 hora.

3 – Mudança de hospedagem e status HTTP 503

O 3ª e último tópico é como o anterior, quando um site inteiro sai do ar por um tempo, mas em motivo de troca de servidor ou de hospedagem, por exemplo. A recomendação também é a resposta HTTP 503 para todas as páginas juntamente com uma mensagem informando ao usuário sobre a inatividade temporária. Durante este período, alterar o apontamento do DNS para novo servidor:

  • Configurar TTL do DNS para tempo menor alguns dias antes;
    • TTL = Time To Live = número em segundos que representa quanto tempo uma alteração no DNS levará para ser efetuada. Se configurar TTL para 3600, por exemplo, significa que as alterações serão checadas de hora em hora.
  • Alterar o DNS para IP do servidor que estará retornando o aviso de inatividade temporária;
  • Prepare o servidor principal do site (que está off-line nesse momento), já que as requisições chamam o outro servidor temporário;
  • Quando estiver OK, coloque online o servidor principal;
  • Troque o DNS (que estava no servidor temporário) para o IP deste servidor principal;
  • Volte o TTL do DNS para seu valor anterior.

503 HTTP Result Code

O Google orienta o uso de resposta HTTP status 503 para qualquer situação que deixará o site fora do ar por algum período. O blog do Webmaster citava em 2011 outra sitação de exemplo comum na época, que eram os sites com mensagem “site em construção” – atualmente, é um pouco raro encontrar domínios divulgados que foram publicados com essa mensagem, quando o site ainda não estava pronto.

Porém, lembre-se: utilizar status 503 não deve ser uma solução permanente, mas temporária. Se mantiver essa resposta HTTP no servidor por muito tempo, as URLs do site começarão a ser removidas do índice do Google.

Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *